sexta-feira, 15 de abril de 2011


Concertos
Ricky Martin em Lisboa
15/04/2011

No palco do Pavilhão Atlântico, Ricky apresentará as canções novas de "Musica+Alma+Sexo", o álbum saído em Fevereiro.
Além dos novos temas, o espetáculo contará com alguns dos êxitos de quase vinte anos de carreira.
Ricky Martin iniciou uma carreira a solo em 1991, quando editou o primeiro álbum, homónimo.
O porto-riquenho de 39 anos, editou o sexto álbum de estúdio “Musica+Alma+Sexo” a 07 de Fevereiro, com a chancela da Sony Music.
O single de avanço foi “Lo Mejor de Mi Vida Eres Tu”, de Natalia Jimenez, ex-vocalista de La 5a Estación. A versão em inglês, “The Best Thing About Me Is You” conta com a participação de Joss Stone.
Enrique José Martín Morales, de seu nome completo, começou a trabalhar aos seis 6 anos como modelo infantil, além de actuar em peças de teatro, comerciais televisivos e cantar no coro da paróquia.
O sucesso chegou em 1984, quando conseguiu entrar para o grupo Menudo, depois de duas tentativas fracassadas.
Em 1989, o cantor decidiu ir estudar para Nova Iorque e largas os Menudo, parte depois para o México, onde trabalhou como actor e cantor na novela “Alcanzar una estrella”, no musical “Mamá Ama El Rock” e no filme "Alcanzar Una Estrella II" em que contracena com contora Sasha Sokol.
Aos 19 anos lançou seu primeiro CD solo, “Ricky Martin”, e mudou-se para os Estados Unidos. Com várias baladas românticas e músicas que não agradaram nem à crítica nem ao público.
Em 1993, o porto-riquenho lançou o álbum "Me Amaras" e conseguiu destaque no México, onde actuou com assinalável êxito.
O sucesso em Espanha e nos países latinos chegou em 1996, com a música “Maria”, de seu terceiro disco "A Medio Vivir".

Há pouco mais de um ano o cantou assumiu publicamente ser homossexual.
Numa longa mensagem no seu site oficial, Ricky Martin afirma que "Hoje, aceito a minha homossexualidade como uma dádiva que a vida me deu. Sinto-me abençoado por ser quem sou", escreve o artista no final de um texto confessional, no qual admite ter escondido a sua orientação sexual até agora, com medo das repercussões negativas na sua carreira. "Muitas pessoas me disseram: 'Ricky, não vale a pena. Todos os anos que trabalhaste e tudo aquilo que construíste vai desmoronar-se. Há muitas pessoas no mundo que não estão prontas para aceitar a tua verdade, a tua realidade, a tua natureza'", explica Ricky Martin. "Como quem me dava estes conselhos eram pessoas que adoro, decidi não partilhar toda a minha verdade com o mundo. Ao deixar seduzir-me pelo medo e pela insegurança, sabotei-me".
Na mensagem, escrita em castelhano e em inglês, o cantor fala ainda dos filhos gémeos, que concebeu com recurso a uma "barriga de aluguer". "Isto é mesmo aquilo de que preciso, especialmente agora que sou pai de dois meninos lindos, cheios de luz, que me ensinam coisas novas todos os dias. Continuar a viver como vivia só ia retirar aos meus filhos o brilho com que nasceram".
A revelação de Ricky Martin foi proporcionada pela autobiografia que o músico se encontra a escrever, e que o terá levado a reflectir sobre a necessidade de dar a conhecer a sua orientação sexual. "A partir de hoje, a palavra felicidade ganha um novo significado para mim", diz ainda Martin. "Tem sido um processo muito intenso. Todas as palavras desta carta nascem do amor e da aceitação".

António Coelho com Frederico Santos Silva


Nenhum comentário:

Postar um comentário