quinta-feira, 14 de abril de 2011


Baixa natalidade fará igreja diminuir

A baixa natalidade que está sendo registrada na Alemanha, onde os casais preferem ter apenas um filho ou até mesmo não terem filhos, está se refletindo na Igreja Evangélica da Alemanha (EKD). Segundo estudos recentes, até 2040 a igreja perderá um terço dos seus atuais 24,2 milhões de membros.
A previsão, com base em dados estatísticos, é do secretário de finanças da igreja, Thomas Begrich, em entrevista ao Serviço de Imprensa Evangélica (EPD).
A Alemanha tem uma das menores taxas de natalidade do mundo, lembrou Begrich. Assim, o déficit de nascimentos tem reflexos nas estatísticas da igreja.
A saída voluntária de membros da igreja caiu pela metade nos últimos anos, em comparação à década de 90 do século passado. Ainda assim, a EKD registra uma diminuição de 150 mil pessoas por ano. “Aqui conseguimos fazer alguma coisa”, afirmou, reportando-se às quedas de evasão.
Já na Noruega, a frequência de fiéis nas celebrações da Igreja Luterana, que vem a ser a religião do Estado, é a mesma de 2000: uma vez ao ano.
Mas a Igreja Luterana da Noruega não quer se transformar numa “igreja meramente cerimonial”, disse Laila, Riksaasen Dahl, da igreja de Tunsberg, admitindo, contudo, que cresce o número de frequentadores ocasionais e diminui o número de frequentadores regulares.
Denominação oficial, o luteranismo vem perdendo fiéis na Noruega. Dos cinco milhões de noruegueses, 78% estavam vinculados à igreja no ano passado, contra 86,3% em 2000. Também a estatística de batizados experimentou queda no período, de 81,4% para 66,3%.
Fonte: Notícias Cristãs / Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário